terça-feira, 24 de julho de 2007

MEIO AMBIENTE E CONVÍVIO SOCIAL NO TRÂNSITO


Lei da Natureza
A natureza é sábia.
Sábia, abundante e paciente.
Sábia porque traz em si o mistério da vida, da reprodução, da
interação perfeita e equilibrada entre seus elementos. Abundante
em sua diversidade, em sua riqueza genética, em sua maravilha e
em seus encantos. E é paciente. Não conta seus ciclos em horas,
minutos e segundos, nem no calendário gregoriano com o qual nos
acostumamos a fazer planos, cálculos e contagens. Sobretudo é
generosa, está no mundo acolhendo o homem com sua inteligência,
seu significado divino, desbravador, conquistador e insaciável. Às
vezes, nesse confronto, o homem extrapola seus poderes e ela cala.
Noutras, se volta, numa autodefesa, e remonta seu império sobre a
obra humana, tornando a ocupar seu espaço e sua importância. O
convívio e a consciência de gerações na utilização de recursos naturais
necessitam seguir regras claras que considerem e respeitem a sua
disponibilidade e vulnerabilidade.
E, assim, chegamos ao que as sociedades adotaram como regras de
convivência, as práticas que definam padrões e comportamentos,
aliadas a sanções aplicáveis para o seu eventual descumprimento:
as leis.
Meio Ambiente
É tudo que está a nossa volta. Isso abrange o ar, a água, todas as c
formas de vida, bem como tudo mais que nos cerca. Atmosfera, água
dos rios, mares, lagos, chuva, solo e subsolo; montanhas, vales,
campos, florestas, cidades, edifícios, pontes, estradas, objetos,
microorganismos, todos os vegetais, todos os animais e o homem.
Qual será, de todos estes elementos, o mais importante, o mais
precioso?
Sem dúvida, a vida.
2
Ecologia – É a ciência que estuda as relações entre os elementos do
meio ambiente. O equilíbrio entre os diversos grupos de seres vivos
e deles com o meio ambiente chama-se Equilíbrio Ecológico.
Recentemente o homem descobriu que a Terra é um grande ecossistema,
e que as alterações ambientais produzidas pelo homem acabam
refletindo em todo o planeta. Diariamente, poluímos o ar que ainda
vamos respirar, comprometendo a nossa própria qualidade de vida.
Respeitando o Meio Ambinete e Melhorando a
Qualidade de Vida
• Respeite e preserve todas as formas de vida, pois o equilíbrio
ecológico também depende delas;
• Use racional e responsavelmente recursos naturais, como água
e o ar. Não desperdice;
• Dê o destino correto ao lixo. Separe o lixo que pode ser reciclado,
como vidros, latas, papéis e plásticos, do lixo orgânico;
• Use seu veículo conscientemente, sem agressões desnecessárias
ao meio ambiente;
• Denuncie agressões à natureza.
O TRÂNSITO E O MEIO AMBIENTE
O Progresso trouxe os veículos e hoje nós dependemos deles para
quase tudo. A grande concentração nos centros urbanos está fazendo
com que a poluição atinja nível acima do tolerável.
A Legislação de proteção ambiental está cada vez mais rigorosa. Isso
é bom, pois algumas empresas e pessoas insistem em degradar o
meio ambiente, em função de vantagens individuais. Com o
aparecimento de instituições específicas, como:
SEMAM – Secretaria Especial do Meio Ambiente, órgão
subordinado ao Ministério do Interior, é responsável pelas
normas e padrões relativos à preservação do meio ambiente.
CONAMA - Conselho Nacional do Meio Ambiente, é o órgão
que determina os limites de emissão de gases, fumaça e ruído
dos veículos automotores.
3
Fatores que compôe, o inter-relacionamento
TRÂNSITO-VEÍCULO
São vários os fatores que compõe inter-relacionamento entre o trânsito
e o meio ambiente, dentre os quais destacamos:
• O veículo como agente poluidor do meio ambiente;
• Emissão de gases;
• Emissão sonora;
• Manutenção preventiva do veículo para a preservação do meio
ambiente;
• Os malefícios do trânsito para o meio ambiente;
• Educação: Uma proposta de melhoria da qualidade de vida
no trânsito.
Precisamos ter CUIDADO com o VEÍCULO
• Mantendo-o em perfeitas condições de funcionamento;
• Todos os fluidos e óleos lubrificantes usados devem ser
destinados à reciclagem;
• Racionalize o uso, evitando deslocamentos desnecessários;
• Destine à reciclagem, pneus, sucata e componentes usados;
• Não os abandone no meio ambiente.
Imprudências que Podem Causar Danos ao Meio
Ambiente:
• Jogar guimbas de cigarro no mato seco causando incêndios;
• Atirar lixo pela janela do carro como garrafas plásticas e latas
de refrigerante;
• Jogar papéis ou embalagens que possam de alguma forma
atingir outros veículos causando graves acidentes, devido à
falta de visibilidade e / ou sustos esporádicos, assim como os
detritos que entopem os bueiros que, em tempos chuvosos
alagam as vias públicas e contribuem para o caos no trânsito.
4
Contudo, devemos salientar que todas essas medidas serão em vão
se não forem adotadas em conjunto com toda a sociedade visando
uma melhoria na qualidade do meio ambiente.
O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE
O homem não consegue produzir todas as coisas que consome. Para
consegui-las, deve produzir bens ou serviços úteis que acabará
trocando pelo que deseja e necessita.
Cidadão - É o indivíduo consciente de seu papel na sociedade.
Sociedade - Grupos de diferentes características, com os mesmos
direitos e deveres, reunidos por laços maiores como: Idioma - Cultura
- Religião - Valores - Aspectos Geográficos.
Diferenças Individuais
Cada um de nós tende a ver as coisas diferentemente. Isso devido à
nossa formação, vivência, cultura e personalidade, que se constituem
nas diferenças individuais.
As diferenças individuais são nossa marca registrada e a imprimimos
em tudo que fazemos: na maneira de elogiar ou criticar, no modo
como avaliamos as outras pessoas, no trabalho, nos relacionamentos
com a família, amigos, etc. Nós temos um conceito a respeito de nós
mesmos, mas como será que as outras pessoas nos vêem? Calmos
ou agitados? Egoístas ou altruístas? Pacíficos ou agressivos?
Indiferentes ou cooperativos? São essas diferenças que ditarão como
nos relacionaremos no trânsito.
Relacionamento Interpessoal
O relacionamento interpessoal é a mola propulsora da sociedade. A
qualidade dos nossos relacionamentos e a capacidade de mantê-los
são fatores determinantes do nosso posicionamento e da nossa
qualidade de vida.
O cidadão é, então, o indivíduo consciente dos seus papéis na sociedade.
Com direitos e deveres determinados pelas leis e códigos,
formando grupos, sendo o trânsito o maior ponto de junção entre
os diversos grupos, segmentos e indivíduos de uma sociedade.
5
É um complexo sistema, do qual todos precisamos:
• Para nos deslocarmos, quer como motoristas, passageiros ou
pedestres;
• Para enviarmos as mercadorias que produzimos;
• Para recebermos as mercadorias e produtos que consumimos;
• O bom cidadão geralmente também é bom motorista, pois as
qualidades para ambos são as mesmas. O BOM MOTORISTA é aquele que:
• Respeita as normas de trânsito;
• Respeita o direito das outras pessoas;
• Preserva o meio ambiente;
• Preserva o patrimônio público;
• É cooperativo e tolerante;
• Entende que seus direitos são idênticos aos alheios;
• Evita confrontos e comportamentos agressivos;
• Compreende as limitações alheias.

In:

wwwdetran.rj.gov.br/pdfs_educacao/meio_ambiente.pdf

Nenhum comentário:

Pesquisar em Direção Defensiva

Carregando...